San Diegirls

O Blog Mágico de San Diego

Blog

Marcada

Posted by San Diegirls on January 25, 2010 at 10:01 PM

Título: Marcada (House of Night, vol. I)
Autor(a): P. C. Cast, Kristin Cast
Editora: Novo Século
Nº de páginas: 328

No mundo de Marcada, o vampirismo sempre existiu. Shakespeare era um vampiro, e boa parte dos grandes artistas também. O que não quer dizer que os vampiros sejam bem aceitos na sociedade. Muito pelo contrário. Quando Zoey Redbird, uma adolescente bastante comum de dezesseis anos, é marcada – acontecimento em que um morto-vivo vem lhe avisar que você é um vampiro, e se não fizer algo a respeito, vai morrer de verdade em alguns dias – , seu mundo vira de cabeça para baixo. Seus amigos a evitam, seu padrasto, que já era tiete de Hitler, força a menina a se submeter aos “cuidados” de sua religião (que, adivinhem?, é uma versão do cristianismo) e sua própria mãe se envergonha da condição da filha. Zoey sabe que tem que ir para a Morada da Noite (House of Night, nome da série de livros) – único jeito de evitar sua própria morte. E de aprender a lidar com o vampirismo. Com a ajuda da vovó Redbird, que vai lhe ensinar tudo sobre sua ascendência cherokee, Zoey vai para a Morada da Noite, onde descobre que a verdadeira amizade, ou melhor, o verdadeiro amor está naqueles que conseguem te aceitar e amar independente de qualquer coisa.

Muito bem, agora eu vou explicar detalhadamente porque eu dei apenas 1 estrela para Marcada. As moças Cast (que são mãe e filha, para quem não sabe) fizeram um grande negócio. Pura jogada de marketing. Elas pegaram todos os ingredientes favoritos dos adolescentes e escreveram um livro. Veja abaixo a lista desses ingredientes que fazem de Marcada um dos livros mais clichês do mundo:

 

 

  • Uma história sobrenatural (vampiros);
  • Uma escola super emo/gótica/medieval onde os “excluídos” unem suas forças (Morada da Noite);
  • Meninas malvadas que acham que dominam o lugar (Afrodite e sua patota);
  • Amigos que te adoram instantaneamente e que fazem tudo com você (Stevie Rae, uma coisa country, fofa e pequena, bem tolinha, que idolatra Zoey; Erin e Shaunee, uma loira e outra negra – quer mais clichê? - que se consideram irmãs gêmeas por agirem e pensarem de forma igual; Damien, o amigo gay – eis aqui mais clichê -, que também vive corrigindo as amigas-gêmeas e dando aulinhas de português – o que é carta marcada de livro feito para adolescente)
  • Dois caras super gatos e totalmente diferentes apaixonados por você (Erik, o vampiro gato-sensual-misterioso da Morada da Noite, o mais cobiçado de todos, ex-namorado de Afrodite, e Heath, o ex-namorado/namorado bobão de Zoey, estrela do time de futebol da escola, que não é vampiro, mas que continua louquinho por ela e não liga se ela é vampira, loba, cachorra, gatinha, etc.)
  • E não podemos esquecer do problema com os pais. A mãe de Zoey casou-se com o cara mais machista e bitolado que existia na América do Norte e saiu de melhor-mãe-do-mundo para esposa-submissa-e-mãe-em-decadência. A mãe de Zoey sempre coloca o marido em primeiro lugar, inclusive na hora de aceitar a filha pelo que ela é, e isso, claro, deixa Zoey muito, mas muito zangada.

 

Se você leu tudo que eu escrevi acima, você já sabe exatamente toda a história do livro. Zoey tem uma vida muito boa, um namorado bacana, melhor amiga de compras, tem um probleminha com o padrasto e tal, até que um dia ela descobre que é vampira. Muito preconceito, ela perde tudo, pobre-menina-rica, blá, blá, blá, vai para a Morada da Noite, onde, logo de cara, se depara com uma mocinha de joelhos colocando a boquinha nas partes baixas de um cara muito bonitinho (não vou citar nomes para não perder a graça). Então ela se envolve com o carinha bonitinho, e a mocinha safada fica com ciúmes. Só que Zoey é especial (outro segredinho que não vou contar), então ela faz uns amigos em questão de segundos, e em mais ou menos uma semana (sério, em uma semana!) ela e os amigos se tornam mais íntimos do que Selena Gomez e Demi Lovato, Zoey ensina uma boa lição à mocinha safada e suas amiguinhas acéfalas, vira a “rainha do baile” e ainda fica com o gostosão (juro que não estraguei nada, você deduz isso desde o primeiro dia de aula, quando ele entra na sala). Se você já assistiu Meninas Malvadas, A Nova Cinderela, High School Musical, Camp Rock ou qualquer coisa do gênero, você já sabe como é. Basta acrescentar o fator “vampiro” e voilá.


Eu li esse livro em 2008, porque quando acabei Crepúsculo, quis ler mais alguma coisa de vampiros. O livro nem sonhava em sair no Brasil. Quer saber como eu consegui terminar, se é tão chato? Dois motivos: eu queria saber se minhas previsões estavam certas – e sempre estavam – , porque eu não ia poder falar mal sem ter lido tudo; tem umas cenas calientes. E eu creio que a série só faz tanto sucesso por isso, porque nós, adolescentes, estamos com os hormônios em alta, e Zoey é uma tarada, e as autoras dos livros também, então, mesmo sem querer, você fica toda assanhada querendo saber da vida “amorosa” de Zoeybird.


Então, para terminar, vou citar dois pontos positivos do livro:

 

  • Tem cenas safadas (poucas, mas isso vai evoluindo com o passar dos livros, não se preocupe);
  • Zoey, que é quem narra o livro, é engraçada. Isso torna a leitura bem mais tolerável. É como ler um livro de Meg Cabot, apenas de qualidade inferior.

 

Se você é fã da Meg e curte umas histórias mais apimentadas (mas ainda bastante imaturas), pode ler Marcada (e o resto da série, que eu ainda estou lutando para terminar).


Resenha por Isadora C.


Categories: Editora Novo S�culo, P. C. Cast, Kristin Cast, S�ries/Sagas

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

4 Comments

Reply Rachel Barth
1:22 PM on February 25, 2011 
Pra quem gosta do estilo literário e da continuidade a série de Marcada,observa que seu comentário é altamento inválido!...A trama num todo é excelente e não vejo a hora de ler mais em mais...Eu INDICO!
E olha que não leio pouca coisa não!
Reply kaa
10:04 PM on March 26, 2010 
nossa que injustiça ...
a serie House of night é muito boa, vc chegou a ler inteira ?
pq eu gamei pela serie e estou desesperada pelo próximo livro ( Burned),
achei envolvente e tem reviravoltas incríveis em cada livro, sei q ler só o primeiro pode parecer clichê mas no decorrer da serie vc entende o pq de cada coisa.

porem como cada um tem um gosto diferente ...
respeito sua opinião mas acho q devia ter lido a serie toda antes de dizer isso,
uma pena q julgou a serie só pelo primeiro livro, a serie twilight tbm não foi a melhor, porem todos leram até o final.
Reply Suelen
8:59 PM on February 1, 2010 
hahahaha
com certeza, o ponto alto é a vida amorosa dela, que faz com que você fique agoniadinha pra saber o que irá acontecer :D
mas o fato de acontecerem coisas... estranhas e diferentes eu achei um diferencial, tipo, nas ultimas linhas da ultima pagina houve A reviravolta em que do nada ela rouba a cena e, eu fiquei super WTF? me surpreendi, rs.
Reply aline
11:14 AM on January 27, 2010 
Oi!
Bem cool teu blog. Adorei.
Eu e a Ju do lost somos umas das que escrevem no new bites.
Beijos

Categories