San Diegirls

O Blog Mágico de San Diego

Blog

O Grito da Terra do Gelo

Posted by San Diegirls on May 21, 2010 at 11:03 AM Comments comments (0)



Título: O Grito daTerra do Gelo

Autor(a): Stuart Hill

Editora: Rocco

Número de páginas: 501


 Thirrin é uma jovem que está prestes a fazer 14 anos. Ela não aguenta mais esperar –afinal, essa é a maioridade no país dela. E ela é a princesa. O que quer dizer que ela poderá passar mais tempo em caças e exercícios de guerra, o que ela ama, e menos tempo estudando com seu preceptor, o que ela considera tedioso e inútil. No entanto, quando seu reino é atacado pelo poderoso Império Polipontino, e seu pai é derrotado em batalha, ela terá que contar não só com suas habilidades guerreiras, mas também com estratégia e diplomacia para conseguir que seu reino continue livre. Tendo somente o inverno como aliado, ela tem que convencer seus vizinhos da Terra-dos-Fantasmas a cederem ajuda, ou eles também serão dominados por Polipontus...


3 estrelas

 

À primeira vista, O Grito da Terra do Gelo não me pareceu um livro tão interessante. Uma rainha de 14 anos liderando uma batalha gigantesca? Mas o livro me conquistou depois de alguns capítulos – Thirrin é uma personagem interessante, com seus pontos fortes e fracos, e uma relação ótima com o pai e as outras pessoas do reino. Além disso, ela, diferentemente dos outros soldados do reino e até mesmo de seu pai, tem a habilidade de confiar em seres diferentes dela. Isso é essencial num país que tem fronteiras com a Terra-dos-Fantasmas – que tem esse nome por um motivo. E essencial também se ela quiser ter alguma chance contra o Império.


Aliás, é possível estabelecer comparações entre o Império Polipontino e o Império Romano da antiguidade: eles vêm conquistando todos os países em seu caminho sem maiores dificuldades. E a Terra do gelo, sendo um país pequeno cercado de inimigos, parece uma presa fácil. Mas enquanto o Império lembra Roma, o general Scipio Bellorum lembra Napoleão. Nunca desiste, e quer anexar tantas terras quanto possível ao Império. E corre o risco de perder a guerra pro inverno.

 

No meio dessa batalha, temos seres sobrenaturais de todos os tipos. Vampiros, lobisomens, bruxas, animais inteligentes e falantes, espíritos da natureza, todos estão representados lá. Cada um tem sua cultura diferenciada, e sua personalidade, o que acaba sendo uma mistura muito interessante quando Thirrin tem que buscar ajuda e tentar unir todos os povos isolados da Terra-dos-Fantasmas.

 

Também temos Oskan, o filho-da-bruxa, que Thirrin conhece no meio de uma floresta, após uma caçada, e que ganha a confiança da jovem rainha. É um dos personagens mais racionais do livro, juntamente com o preceptor deThirrin, Maggiore Totus. Os dois são a voz da razão para a impulsividade que é a princesa.

 

O livro é meio parado em alguns pontos, mas vale a pena continuar a leitura. Thirrin tem algumas atitudes e diálogos que são hilários, e em outros momentos nós chegamos a esquecer a pouca idade dela, quando toma decisões mais maduras do que é esperado.

 

O livro é o primeiro de uma trilogia, mas é o único lançado no Brasil até agora. Os outros se chamam Blade of Fire (lançado em 2006 lá fora), e The Last Battle of the Icemark (lançado em 2008 lá fora).

 


Resenha por Ana Carla


Categories