San Diegirls

O Blog Mágico de San Diego

Blog

Calafrio

Posted by San Diegirls on April 23, 2010 at 3:47 PM Comments comments (8)

Título: Calafrio (Shiver, Os lobos de Mercy Falls #1)

Autor(a): Maggie Stiefvater

Editora: Agir

Nº de páginas: 336

Por anos, Grace observou os lobos na floresta atrás de sua casa. Um lobo de olhos amarelos – seu lobo – é uma presença assustadora que ela parece não conseguir viver sem. Enquanto isso, Sam tem levado duas vidas: no inverno, a floresta congelada, a proteção do bando, e a companhia silenciosa de uma menina corajosa. No verão, alguns preciosos meses como humano... até que o frio o faça se transformar de novo.

Agora, Grace conhece um rapaz de olhos amarelos cuja a familiaridade lhe tira o fôlego. É o seu lobo. Tem que ser. Mas como o inverno se aproxima, Sam precisa lutar para permanecer humano – ou arriscar perder a si mesmo, e Grace, para sempre.¹

 

Calafrio é o tipo de livro que, se virar filme, vai ser o próximo Crepúsculo. Se você não é fã de Stephenie Meyer, no entanto, não se preocupe! Calafrio não é mais uma tentativa de ser Crepúsculo, e nem sequer retrata vampiros. E se você acha que Sam, ou qualquer outro lobo do livro, tem alguma semelhança com os lobinhos quileutes, você está redondamente enganado.

 

Calafrio é, basicamente, uma história de amor. Talvez você possa considerá-lo uma história de amor proibido. Mas o que de fato impede o casalzinho de ficar junto e ser feliz para sempre não é nenhum vilão parente de Sauron; é uma questão natural. No livro, um lobisomem “nasce” ao ser mordido por outro lobisomem. Daí em diante, ele se transforma nas épocas de frio, e volta a ser humano quando faz calor. Mas isso não dura para sempre. Com o passar das estações, eles vão passando mais tempo como lobo e menos tempo como humano, até que se tornem permanentemente lobos.

 

Grace, quando pequena, enquanto brincava no quintal de sua casa, foi atacada por lobos. Ela ia ser morta, comida, mas não resistiu. Por alguma razão, ela gostava dos lobos. Então um dos lobos, um de olhos amarelados, achou estranho que alguém prestes a ser comido não estivesse aos berros, e resolveu olhar mais de perto. Preciso falar que rolou aquela troca de olhares acabei-de-enxergar-sua-alma? O lobo em questão então arrastou Grace para longe, salvando-a. Desde então, Grace é obcecada por lobos.

 

Um dia Grace reconhece Sam, por causa dos tais olhos amarelos. Eles iniciam uma amizade, que mais rápido do que você imagina vira um romance (ah, eles já são apaixonados um pelo outro desde pequenos, para que a enrolação?) e tudo são rosas, até que a outra vida de Sam resolve lhe dar um alô. Jack, um aluno da escola de Grace foi dado como morto, mas ela e Sam desconfiam que ele tenha sido transformado. Ninguém consegue encontrar Jack, mas ele vive aprontando e causando pânico na cidade. Não bastasse ter que lidar com um novato descontrolado, Sam ainda tem que enfrentar o inverno que se aproxima.

 

Sam tem um histórico familiar trágico, e agora o bando é sua família. Ele é descrito como uma mistura de nerd com indie, lembrando um dos Beatles, só que mais emo. Sam é um dos personagens mais lindos que eu já tive a oportunidade de conhecer. Ele ama poesia, e escreve algumas ele mesmo. Ele compõe e toca violão. Na verdade, Sam tem uma mania de, para qualquer situação de sua vida, ficar compondo músicas e melodias em sua cabeça. E a forma como ele ama Grace é de dar calafrios =P

 

Maggie Stiefvater me conquistou muito rápido justamente pela questão artística. O livro é narrado pelos dois personagens principais, alternadamente, e em cada capítulo, ao modo do personagem, você tem uma narrativa quase poética e musical. E por mais que seja apenas mais uma história de amor melosa (na opinião racional e fria de alguns), ao ler, você se sente apaixonado e poeta e feliz e triste. Trata-se de um amor que transcende... qualquer coisa, na verdade. Além disso, o livro traz mais história além do romance de Grace e Sam. Temos Jack, o novo lobisomem, que está pondo em risco a vida de muita gente. Temos as amigas de Grace, Isabel, Rahcel e Olivia, que definitivamente vão acrescentar algo a história.

 

Então, se você gosta de livros absurdamente românticos, românticos de doer e te fazer chorar e depois te fazer querer brigar com o universo por não te dar um romance assim, Calafrio é o livro! E, se assim como eu, você adora poesia e é louca por homens que compõe músicas para suas amadas, eu diria: pare de ler esta resenha e vá comprar o livro AGORA!

 

Eis aqui o booktrailer feito pela própria Maggie (inclusive a trilha sonora linda, que pode ser baixada no site oficial dela - de graça!):

You need Adobe Flash Player to view this content.

Você pode ler os três primeiros capítulos do livro (em português) aqui.

Caso você tenha se interessado, você pode adquir o livro aqui (Submarino), aqui (Cultura) e aqui (Saraiva).

Se você gostou da resenha, ou se você já leu o livro/conhece a autora, por favor, nos ajude a divulgar o livro da Maggie aqui no Brasil. Divulgue esta resenha ou faça você mesmo uma!

¹ Sinopse retirada do site oficial da autora.

Resenha por Isadora C.


Categories