San Diegirls

O Blog Mágico de San Diego

Blog

Aura Negra

Posted by San Diegirls on May 18, 2010 at 12:13 PM Comments comments (0)



Título: Aura Negra

Autor(a): Richelle Mead

Editora: Nova Fronteira

Número de páginas: 304


Quem leu minha resenha de O Beijo das Sombras sabe o quanto eu sou fã dos livros da Richelle. Aura Negra não decepciona. Continuando a saga da Academia de Vampiros, o livro traz alguns personagens novos e uma dose extra de drama.


Após um ataque Strigoi à Academia São Vladimir, os alunos são enviados a um hotel especial, para curtirem as férias de inverno. A princípio, o que era para ser uma viagem divertida acabou por se tornar um festival de horrores. Política, ganância, traições...


Agora Rose não consegue controlar suas “visitas” à mente de Lissa, o que acaba levando-a a ver mais do que pretendia do relacionamento da amiga com Christian. Mason, seu amigo dhampir, está perdidamente apaixonado por ela. Seu grande amor, Dimitri, não consegue prestar atenção em outra coisa que não seja Tasha, a tia de Christian. E o sobrinho preferido da rainha Tatiana, Adrian, um bêbado mimado, também parece ter um certo interesse em Rose.


O festival de horrores começa com os problemas de saúde de Lissa, que envolvem seus dons mágicos, e acabam com alguns Strigoi, que conseguem quebrar a segurança dhampir e sequestrar três adolescentes.


Enquanto em O Beijo das Sombras a história foca mais na amizade entre Rose e Lissa, Aura Negra pende mais para o lado romântico. É difícil não se apaixonar por Dimitri. E por Christian. E por Adrian. E para completar a diversão, tem a questão mágica. Dessa vez não é Lissa a única com poderes fora do comum em São Vladimir. Enquanto Lissa vai perdendo pouco a pouco sua sanidade, e Rose a sua bondade, outras pessoas vão ganhando outros poderes, mágicos ou não.


3 estrelinhas para a Richelle Mead. E passar bem!


3 estrelas

 

Resenha por Isadora Cal

O Beijo das Sombras

Posted by San Diegirls on February 8, 2010 at 10:19 PM Comments comments (1)
Título: O Beijo das Sombras (Academia de Vampiros, vol. I)
Autor(a): Richelle Mead
Editora: Nova Fronteira
Nº de páginas: 319


Em O Beijo das Sombras, temos três tipos de vampiros: os Moroi, vampiros mortais, de boa natureza, e que normalmente desenvolvem poderes mágicos ligados a um dos quatro elementos; os Dampir, meio humanos, meio vampiros, que não precisam se alimentar de sangue e, por não terem habilidades mágicas como os Moroi, desenvolvem a sua força física para protegê-los; e os Strigoi, que são vampiros de natureza perversa, que se alimentam para matar e são imortais.


No mundo criado por Richelle Mead, os vampiros vivem no anonimato, porém isso não os impede de viver como uma sociedade civilizada. A Academia São Vladimir treina os vampiros jovens para que eles saibam lidar, cada qual, com suas habilidades.


Rose Hathaway e Lissa Dragomir são melhores amigas desde o jardim de infância, e um acidente fatal – que matou os pais de Lissa – as uniu mais ainda: agora elas partilham uma conexão mental. Rose, uma dampir que nunca leva desaforo para casa, e Lissa, uma moroi doce e frágil, são vítimas do título real que esta última carrega, e entre confusões causadas por aqueles que querem se aproveitar da jovem realeza, as duas amigas ainda vão enfrentar uma perseguição por causa do dom sombrio que Lissa possui. Em meio a tudo isso, ainda há tempo para umas aulas de religião e algum romance.

 

Richelle Mead é o cara! Desde que terminei de ler a saga Crepúsculo, eu venho procurando por um bom livro YA (young adult, ou no bom português, jovem adulto) de vampiros. Depois de uma frustrada leitura de Marcada, encontrei esta maravilha aqui. Posso dizer, com segurança, pois já li todos os livros publicados, que toda a série é sensacional! Mead é muito criativa ao criar essas raças diferentes de vampiros. O teor histórico do mundo por ela criado dá consistência ao livro.


Rose e Lissa são adolescentes típicas, mesmo sendo uma o oposto da outra. Rose é forte – em todos os sentidos – , encrenqueira e adora se divertir. Se houverem meninos envolvido, então, melhor ainda! Lissa é mais recatada, a simpatia em pessoa, representando bem o papel de princesa. Essa diferença entre elas torna a leitura mais interessante, porque, mesmo sendo tudo narrado por Rose, você pode ver a situação de modos diferentes.


Outro detalhe é a conexão sobrenatural que há entre elas. Quando ocorreu o acidente em que os pais de Lissa morreram, Rose também estava presente. E Rose também morreu. Mas Lissa a trouxe de volta com o seu dom, e desde então Rose é capaz de saber o que se passa na cabeça de Lissa. Ela pode ver através dos olhos da amiga. Richelle Mead explica tudo isso através da história de São Vladimir, o que, repetindo, deixa o livro mais consistente. E esse dom de Lissa é que complica as coisas, porque aparentemente alguém descobriu sobre ele – sim, era segredinho! - e está muito interessado em usá-lo para seu benefício.


Também acho válido explicar como funciona a Academia São Vladimir. Lá, além das matérias “normais”, tipo história, matemática e culinária (sim, moroi e dampir se alimentam normalmente também), cada raça tem um treinamento específico. Os Moroi recebem treinamento mágico, já que cada um deve desenvolver uma habilidade ligada a um dos elementos da natureza (água, terra, fogo, ar), e os Dampir recebem treinamento físico, pois eles se formarão para serem guardiões dos Moroi. Certo, até aí tudo jóia. O livro é criativo e em nada (ou quase nada, porque a gente sempre consegue achar uma semelhança, né?) se assemelha a Crepúsculo. Mas é aí que entram Dimitri e Christian.


Dimitri Belikov (estou babando, beijos) é um dampir muito famoso por suas habilidades. Além de ter a aparência mais máscula que já vi em um livro (ui!), ele é introspectivo, misterioso e muito inteligente. Ele é escolhido para treinar Rose, que pretende ser guardiã de Lissa quando se formar, mas como Lissa é da realeza, ela vai precisar de um treinamento especial. Bom, ninguém precisa adivinhar que vai rolar um sentimento e coisa tal, mas acontece que eles não podem ter nada muito íntimo, porque isso não é permitido para guardiões, ainda mais sendo um deles professor e o outro estudante. Amor proibido? Confere.


Christian Ozera é o típico badboy-que-não-é-bad. Ele é meio revoltadinho e anti-social, tudo isso porque seus pais foram para o lado negro da força: viraram Strigoi. Ele foi criado pela tia, e mesmo desaprovando a atitude dos pais, todos ainda o condenam e o excluem. Então, em um de seus “momentos emo”, ele se bate com Lissa, a “princesinha mimada” que também estava tendo um “momento emo”. O que começa com muita hostilidade, acaba com muito amor. Ou não.


Eu não dou 4 estrelas para O Beijo das Sombras porque o primeiro livro, em termos de escrita, deixa a desejar. Lembra muito Meg Cabot em certos pontos, e você só se empolga mesmo do meio para o fim. Mas os outros livros com certeza são dignos de 4 estrelas!


Algumas observações...

 

 

  • A série já tem 4 livros publicados nos EUA (Vampire Academy, Frostbite, Shadow Kiss e Blood Promise), sendo que o quinto, entitulado de Spirit Bound, sai no primeiro semestre de 2010. Apenas o primeiro foi publicado no Brasil, sendo que o segundo, de acordo com o site da editora Nova Fronteira, sai agora em fevereiro.
  • O nome do primeiro livro deveria ser apenas Academia de Vampiros, como no original, visto que o terceiro volume da série se chama Shadow Kiss (Beijo das Sombras).
  • Você pode saber mais sobre a série aqui: http://vampireacademybrasil.com/
Resenha por Isadora C.

Categories