San Diegirls

O Blog Mágico de San Diego

Blog

Belezas Perigosas

Posted by San Diegirls on December 30, 2009 at 2:56 PM Comments comments (0)


Título: Belezas Perigosas (Gemma Doyle, vol. 1)

Autor(a): Libba Bray

Editora: Rocco

Nº de páginas: 324


Gemma Doyle é uma adolescente comum. Mora na Índia, a família é inglesa, é um pouco mimada, sonha com a vida “civilizada” e burguesa da Inglaterra de que sua avó e seu irmão tanto falam. Tudo ia bem na casa dos Doyle até que, em um dia muito estranho na vida de Gemma, sua mãe é assassinada e uma série de mistérios surgem na vida da garota, juntamente com um rapaz também muito misterioso. Com isso, Gemma finalmente consegue realizar seu sonho de ir para a Inglaterra. Mas nem tudo é como ela imaginava. No internato feminino Spence, há mais segredos que confundirão Gemma, amizades surgirão de onde menos se espera e a magia que estava escondida será liberta.


Gemma é uma feiticeira, assim como sua mãe, e cabe a ela guardar os Reinos e o poder que há neles. Porém o poder, como todos sabem, é muito sedutor, e com amigas tão gananciosas e fúteis, Gemma se vê dividida entre seguir os conselhos de Kartik, o rapaz misterioso que a adverte sobre o que a magia pode fazer com ela, ou seguir a sua própria vontade e a de suas amigas.



Não posso dizer que a história é previsível, apesar de que parte dela é, nem que os personagens são clichês, mesmo Gemma sendo a típica personagem dos chick-lits. A história vive dando reviravoltas, algumas até nada divertidas, que te deixam com a sensação de que a autora não sabia mais o que estava fazendo. Você espera que o bem vença o mal, mas no fim das contas, você não consegue distinguir um do outro (talvez porque, na verdade, não seja possível fazer essa distinção tão maniqueísta). Você espera um romance, mas não passa disso: uma espera. Como trata-se de uma trilogia, acho que o nosso querido Kartik terá seu lugar ao sol nos próximos livros. E você também espera pela mágica, afinal não é Gemma uma feiticeira? Mas, vou te contar, nunca vi nada mais desinteressante que a magia de Belezas Perigosas.


O livro também peca nos detalhes. Bray tenta passar uma idéia de amizade forte e bonita, mas tudo o que ela consegue é nos passar uma preguiça de ler. Ela descreve os momentos entre as amigas tão forçadamente que você se sente mal lendo a cena. Você também não entende Kartik, quais suas intenções, quem ele realmente é. E até agora eu não entendi muito bem o que aconteceu com a mãe dela no decorrer do livro. A história é confusa, e por mais que seja apenas o primeiro volume de uma série, as lacunas que há no livro não são típicas dos livros que fazem parte de uma série.


Libba Bray me enganou. Ela é uma mulher muito simpática e engraçada nas entrevistas, é grande amiga de uma de minhas autoras preferidas (Cassandra Clare) e o lançamento de seus livros são sempre muito comentados. Fui seduzida por Belezas Perigosas, pela capa linda, pelo apelo sobrenatural. No início do livro, eu me empolguei bastante, porque eu adoro histórias de eras passadas, e Gemma me parecia uma personagem esperta e com a dose certa de sarcasmo. Com o virar das páginas, fui ficando mais lenta, até que deixei o livro de lado e fui ler outro livro. E depois mais outro. Isso, com certeza, é um indicativo de que o livro não é tão bom assim.


Eu dei duas estrelas a Belezas Perigosas, e não uma, porque eu tive forças para ler até o final. Eu queria saber quem era Mary Dowd e o que tinha acontecido com ela, e precisava ler o livro todo para ver se ele ia melhorar ou não. Eu também queria saber mais de Kartik, mas aviso logo, fui frustrada. Então, porque eu senti vontade de terminar o livro, mesmo ele sendo muito chatinho, dou a ele duas estrelas.


Se você gosta de Meg Cabot, pode ser que você goste de Belezas Perigosas. Mas, sinceramente, eu me divirto muito mais com a Meg.


Resenha por Isadora C.



Categories